A democracia espetacular à brasileira

consenso e coerção

  • Emerson Ike Coan Faculdade de Comunicação "Cásper Líbero". Membro do Grupo de Pesquisa "Comunicação e Sociedade do Espetáculo".
Palavras-chave: Crise política contemporânea, Democracia brasileira, Estado ampliado, Sociedade do espetáculo, Poder espetacular integrado

Resumo

O artigo busca compreender a crise política brasileira contemporânea com base na forma de democracia da fase do poder espetacular integrado, conceito de Guy Debord, vigente dos anos 1980 até os dias atuais, e na forma de democracia observada por Florestan Fernandes na redefinição da autocracia burguesa no processo político de instalação da “nova república”. O fundamento teórico dos processos de consenso e coerção para a sustentação da forma de democracia espetacular à brasileira está no conceito de Estado ampliado de Antonio Gramsci.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emerson Ike Coan, Faculdade de Comunicação "Cásper Líbero". Membro do Grupo de Pesquisa "Comunicação e Sociedade do Espetáculo".

Membro do Grupo de Pesquisa "Comunicação e Sociedade do Espetáculo" na Faculdade de Comunicação "Cásper Líbero".

Mestre em Comunicação pela Faculdade de Comunicação "Cásper Líbero"

Mestre em Filosofia e Teoria Geral do Direito pela Faculdade de Direito da USP

Publicado
2019-07-14
Como Citar
Coan, E. (2019). A democracia espetacular à brasileira. Revista Alterjor, 20(2), 63-87. Recuperado de http://www.journals.usp.br/alterjor/article/view/157652