Conectando emoções e gênero nas produção do conhecimento (neuro)científico

  • Marcos Castro Carvalho Universidade Federal da Paraíba
Palavras-chave: Etnografia da ciência, Práticas neurocientíficas de conhecimento, emoções, gênero, transtorno de estresse pós-traumático

Resumo

Partindo de uma pesquisa realizada entre neurocientistas de um laboratório universitário, este artigo busca adentrar nos processos cotidianos de produção de conhecimento sobre a chamada neurobiologia do comportamento e das emoções. Trata-se de uma rede de pesquisadoras que, em aliança com clínicos psiquiatras, passaram a realizar investigações sobre o transtorno do estresse pós-traumático e o estresse e situações aversivas de um modo geral – tomando como sujeitos de seus experimentos universitários, militares e pacientes psiquiátricos. O artigo aborda diferentes contextos etnográficos envolvendo essa rede de cientistas no intuito de compreender os modos de articulação entre emoções, violência e gênero no delineamento de paradigmas experimentais e teóricos, bem como as políticas da memória traumática.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-27
Como Citar
Carvalho, M. (2019). Conectando emoções e gênero nas produção do conhecimento (neuro)científico. Cadernos De Campo (São Paulo 1991), 28(2), 218-239. Recuperado de http://www.journals.usp.br/cadernosdecampo/article/view/165358
Seção
Especial