Edward Tylor e a extraordinária evolução religiosa da humanidade

  • Frederico Delgado Rosa Universidade de Lisboa
Palavras-chave: Animismo, Edward Tylor, Evolucionismo, Religião

Resumo

Contrariamente a  certas ideias fei-
tas  sobre a Antropologia vitoriana, o presente ar-
tigo procura demonstrar que Edward Tylor não
procurou acentuar as diferenças entre nós e os sel-
vagens, mas, pelo contrário, demonstrar a comu-
nhão profunda entre as religiões de uns e outros.
A humanidade dita civilizada não vivia num está-
dio de ciência, mas num mundo impregnado de
animismo, de caóticas contradições entre as cren-
ças adaptadas pela erudição teológica, as meras
sobrevivências sem sentido e os ressurgimentos de
fenómenos espiritistas que se julgavam há muito
desaparecidos. Mais do que um exemplo de evo-
lucionismo dogmático, sua obra Primitive Culture
é uma tentativa de responder à questão das repeti-
ções de conteúdo e das limitações flagrantes ou bá-
sicas do pensamento humano, em todos os tempos
e lugares, em matéria de imaginação de entidades
sobrenaturais. Questão demasiado ambiciosa ou
demasiado ingénua, foi abandonada pela Antropo-
logia do século XX e continua sem outra resposta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Frederico Delgado Rosa, Universidade de Lisboa
Professor da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas / Universidade Nova de Lisboa
Doutor em Etnologia / Universidade de Paris X (Nanterre)
Publicado
2010-03-30
Como Citar
Rosa, F. (2010). Edward Tylor e a extraordinária evolução religiosa da humanidade. Cadernos De Campo (São Paulo 1991), 19(19), 297-308. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v19i19p297-308
Seção
Especial