Sobre a linguagem como fio condutor das reflexões de Giorgio Agamben

  • Benjamim Brum Neto Universidade Federal do Paraná

Resumo

O artigo pretende abordar a linguagem como motor fundamental das reflexões de Giorgio Agamben, sejam elas pertinentes à filosofia, teologia, direito ou política. Para isso o artigo se divide em duas partes. Na primeira, pretendemos mostrar, sobretudo a partir de textos anteriores à serie Homo sacer, especialmente os presentes na coletânea A potência do pensamento, de que forma o pensamento sobre a linguagem influencia a compreensão de Agamben sobre o conceito de filosofia, de teologia e de tradição. Já na segunda parte pretendemos explorar de que forma, de acordo com Agamben, a operação jurídico-política fundamental de nossa tradição está vinculada à forma como pensamos até hoje a relação do homem com o logos. Para Agamben, estrutura de exceptio corresponde à estrutura originária do acontecimento de linguagem

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Benjamim Brum Neto, Universidade Federal do Paraná

Doutorando em Filosofia pela UFPR

Publicado
2019-06-25
Como Citar
Neto, B. (2019). Sobre a linguagem como fio condutor das reflexões de Giorgio Agamben. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 1(34), 101-116. Recuperado de http://www.journals.usp.br/cefp/article/view/154868
Seção
Artigos