"Mete a tua pátria no cu"

o desmonte da imagem imperial portuguesa no conto "Capangala não responde"

  • Lucas Laurentino Oliveira Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Palavras-chave: Jorge de Sena, Os Grão-Capitães, Imperialismo, Pátria

Resumo

O presente artigo procura abordar a obra ficcional de Jorge de Sena Os Grão-Capitães a partir de um dos contos que o integram, intitulado “Capangala não Responde”, procurando ressaltar os mecanismos dos quais se vale o autor para questionar e desmontar a imagem imperial construída e sustentada pelo regime salazarista, um dos principais fatores para a eclosão da guerra colonial em 1961. Com isso, o conto seniano discute e ataca a ideia de Pátria, uma das bases ideológicas das quais se valia a ditadura para justificar o colonialismo e a repressão. Dessa forma, discutiremos a inserção do conto na sequência que Sena elabora para o livro e as relações que podem ser traçadas com os demais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Laurentino Oliveira, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Mestrando em Literatura Portuguesa - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Referências

CABAÇO, José Luís de Oliveira. Moçambique: identidades, colonialismo e libertação. São Paulo, 2007. [Tese de Doutorado] 475p.

COUTO, Mia. Sombras da água: as areias do imperador: uma trilogia moçambicana. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

FAGUNDES, Francisco Cota. “Do amor fraterno e do realismo cinemático em ‘Os Irmãos’. In Metamorfoses do Amor: Estudos sobre a ficção breve de Jorge de Sena. Lisboa: Edições Salamandra, 1999. p.183-288.

FAGUNDES, Francisco Cota. “Eros na Ilha de Fascistas: ‘A Grã-Canária’ como paródia da Ilha dos Amores de Camões”. In Metamorfoses do Amor: Estudos sobre a ficção breve de Jorge de Sena. Lisboa: Edições Salamandra, 1999. p.149-182.

LIMA, Beatriz de Mendonça. “‘Capangala não responde’, de Jorge de Sena: A língua portuguesa em sintonia com o absurdo”. In: SANTOS, Gilda (org.), Boletim do SEPESP, vol. 6. Rio de Janeiro: Faculdade de Letras/UFRJ, 1995. p.167-172.

ROMÃO, Márcio. “Jorge de Sena: um escritor em tempo de guerras”. In Metamorfoses vol. 8, 2007. p.159-169.

ROSAS, Fernando. Salazar e o poder: a arte de saber durar. Lisboa: Tinta-da-China, 2013.

SENA, Jorge de. Os Grão-Capitães – Uma sequência de contos. Lisboa: Edições 70, 1982.

SENA, Jorge de. “Camões dirige-se aos seus contemporâneos”. In Poesia II. Lisboa: Edições 70, 1987.

SOARES, Anthony. “The violent maintenance of the portuguese colonial identity and the search for a postcolonial one: literary images of Portugal as a colonial and postcolonial nation”. In Ellipsis. vol.4, 2006. p.79-97.

Publicado
2019-12-31
Como Citar
Oliveira, L. (2019). "Mete a tua pátria no cu". Revista Desassossego, 11(21), 43-60. https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v11i21p43-60