Pequena análise poético-filosófica das “Artes Poéticas” de Sophia de Mello Breyner Andresen

Palavras-chave: Sophia de Mello Breyner Andresen, Artes Poéticas

Resumo

Aceitar a concretude das coisas e a sua efemeridade, enquanto característica de uma existência plena, posto que vivida. Tal parece ser a pedra de toque da poética de Sophia de Mello Breyner Andresen. Fazer da escrita poética um exercício que se aproxime do kalós kagathós grego, da ação bela e nobre, mas fazer dessa beleza e dessa nobreza presença na realidade, realidade das coisas, jungida às palavras. Sem ser transcendente, deus está presente: é palavra e realidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRESEN, Sophia de Mello Breyner. Obra poética. Rio de Janeiro: Tinta-da-china, 2018.

ARISTÓTELES. Metafísica de Aristóteles. Edición Trilingüe de Valentín García Yedra. Madrid: Editorial Gredos, 1987.

_____________. Metafísica. Livro I (Alfa), Livro II (Alfa elatton), Livro III (Beta). Tradução, introdução e notas de Lucas Angioni. Clássicos da Filosofia. Cadernos de Tradução n. 15. Campinas: UNICAMP/IFCH, fevereiro de 2008.

_____________. Poética. Edição bilíngue. Tradução de Eudoro de Souza. São Paulo: Ars Poetica, 1993.

CASSIN, Barbara. Nuestros Griegos y sus Modernos. Estrategias Contemporáneas de Apropriación de la Antiguëdad. Textos Reunidos por Barbara Cassin. Buenos Aires: Ediciones Manantial, 1994.

COURTINE, Jean-François. Uma difícil transacción: Heidegger, entre Aristóteles y Lutero. In Nuestros griegos y sus modernos: Estrategias contemporâneas de apropiácion de la Antigüedad. Textos reunidos por Barbara Cassin. Ediciones Manantial. Buenos Aires, 1994,

HEIDEGGER, Martin. Ser e Tempo. Tradução, organização, nota prévia, anexos e notas: de Fausto Castilho. Campinas, SP: Editora da Unicamp; Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2012.

LOURENÇO, Eduardo. Obras Completas: vol III – Tempo e Poesia. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2016.

LORCA, Federico Garcia. Prosa. Madrid: Alianza Editorial, 1972.

PERRONE-MOISÉS, Leyla. Pensar é estar doente dos olhos. in O Olhar. Organização de Adauto Novaes. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

PELLEGRIN, Pierre. Vocabulário de Aristóteles. Tradução de Claudia Berliner; revisão técnica Marcos Ferreira de Paula. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

PESSOA, Fernando. Obra Poética. Rio de Janeiro: Editora Nova Aguillar, 1986.

SÓFOCLES. Édipo Rei de Sófocles. Tradução de Trajano Vieira; apresentação J. Guinsburg. São Paulo: Editora Perspectiva, 2004.
Publicado
2019-12-31
Como Citar
Silva, R. (2019). Pequena análise poético-filosófica das “Artes Poéticas” de Sophia de Mello Breyner Andresen. Revista Desassossego, 11(21), 75-84. https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v11i21p75-84