Hierarquias escolares: desempenho e popularidade

  • José Leon Crochík Universidade de São Paulo
  • Marian Ávila de Lima Dias Universidade Federal de São Paulo
  • Cintia Copit Freller Universidade de São Paulo
  • Alex Sandro Correa Universidade de São Paulo; Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo
  • Rodrigo Nuno Peiró Correia Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Teoria Crítica da Sociedade, Hierarquias escolares, Competição

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de uma investigação que teve como objetivo caracterizar a presença de uma dupla estrutura hierárquica na escola: a oficial e a não oficial. A hierarquia oficial se caracteriza pelo bom desempenho dos alunos nas disciplinas escolares. Por meio dela, o conhecimento é transmitido aos estudantes e são desenvolvidas habilidades/competências para o convívio social, inserção no mundo do trabalho e para o progresso. O sistema educacional, no entanto, também contribui para o surgimento e manutenção de uma hierarquia não oficial, a qual é representada pelos alunos considerados mais fortes, astutos e populares e por aqueles considerados mais frágeis, menos astutos e impopulares. Essa dupla hierarquia indica formas de competição desenvolvidas durante o período escolar, lastreada na competição própria a uma sociedade capitalista. A pesquisa buscou verificar a existência dessas hierarquias e a manutenção ou não da posição dos alunos nelas ao longo da trajetória escolar da educação básica ao ensino superior. A hierarquia oficial foi aferida por meio do desempenho escolar, e a não oficial pelo desempenho nos esportes coletivos, namoros e popularidade. Foi aplicada uma escala em 135 estudantes de universidades públicas que classificaram seus desempenhos por meio de autoavaliação. A autoavaliação sobre o desempenho nos esportes se mantém nos três níveis de ensino; já o desempenho escolar é referido de modo distinto entre o ensino fundamental e o superior. O mesmo ocorre com o desempenho afetivo e a popularidade, que parecem alterar seus atributos ao longo da escolarização. Fundamentalmente, os resultados corroboram a existência das duas hierarquias escolares, o que traz consequências para a formação individual e para a sociedade, no que tange, sobretudo, a desempenhos a serem valorizados e desvalorizados em ambas as hierarquias.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-01-01
Como Citar
Crochík, J., Dias, M., Freller, C., Correa, A., & Correia, R. (2018). Hierarquias escolares: desempenho e popularidade. Educação E Pesquisa, 44, e167836. https://doi.org/10.1590/s1678-4634201710167836
Seção
Artigos