Alfabetização científica, criança e espaços de educação não formal: diálogos possíveis

  • Amanda Cristina Teagno Lopes Marques Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo
  • Martha Marandino Universidade de São Paulo; Faculdade de Educação
Palavras-chave: Alfabetização científica, Criança, Educação não formal

Resumo

Este artigo tem por objetivo discutir, do ponto de vista teórico, as possíveis interações entre alfabetização científica (AC), criança e educação não formal (ENF). A questão da pesquisa pode ser sintetizada na seguinte formulação: Do ponto de vista conceitual, quais inter-relações podem ser estabelecidas entre alfabetização científica, criança e educação não formal? Para tal, realizou-se estudo exploratório a partir de pesquisa bibliográfica sobre o tema. Defende-se a alfabetização científica como processo que ocorre dentro e fora da escola e que implica: i) a promoção de diálogos e aproximações entre a cultura experiencial dos indivíduos e a cultura científica; ii) a apropriação de saberes relacionados a termos e conceitos científicos, à natureza da ciência, às relações entre ciência, tecnologia e sociedade; iii) a promoção de condições necessárias à realização de leituras críticas da realidade, à participação no debate público, à tomada de decisão responsável, à intervenção social em uma perspectiva emancipadora e de inclusão social. Na discussão, aponta-se para a necessidade de integrar a criança às ações desenvolvidas em espaços de ENF que visem à ampliação das possibilidades de AC da população, entendendo-a como processo, objetivo educativo e direito. O direito da criança à AC não pode representar a negação do direito à vivência da(s) infância(s); a aproximação à cultura científica não significa a supressão das culturas da(s) infância(s), mas a ampliação destas, o que pode ser potencializado via ENF.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-01-01
Como Citar
Marques, A., & Marandino, M. (2018). Alfabetização científica, criança e espaços de educação não formal: diálogos possíveis. Educação E Pesquisa, 44, e170831. https://doi.org/10.1590/s1678-4634201712170831
Seção
Artigos