(In)disciplina e violência escolar: um estudo de caso

  • Cláudio Marques da Silva Neto Universidade de São Paulo
  • Elba Siqueira de Sá Barretto Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Indisciplina, Violência, Aprendizagem, Participação

Resumo

Este artigo inspira-se nos resultados de uma pesquisa de tipo etnográfico sobre indisciplina e violência no espaço escolar, realizada em uma escola pública da rede municipal paulistana.2 Trata-se de um estudo de caso em que nos propusemos a examinar as formas encontradas pela escola, nos dias atuais, para lidar com esses fenômenos, os quais têm se tornado objeto frequente de queixas escolares e adquirido relativo destaque nas pesquisas e publicações da área. O objetivo foi identificar os fatores capazes de produzir a disciplina e minimizar a violência, bem como obter mais clareza sobre os processos por meio dos quais essa ordem pode ser produzida. Inventariamos as ações e intervenções pedagógicas que propiciaram a transformação de uma instituição que se caracterizava por altos índices de violência e de indisciplina em uma escola que, em um período de cinco anos, passou a ser considerada pela comunidade escolar como de alto prestígio. A atenção às necessidades dos diferentes segmentos escolares, o trabalho coletivo e solidário, a organização curricular e o apoio aos alunos com dificuldades de aprendizagem contribuíram para que as desigualdades sociais não se convertessem em desvantagens escolares. Os resultados da investigação são acompanhados de reflexões teóricas, que procuram traduzir o que conseguimos captar no estudo em termos mais abrangentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-01-01
Como Citar
Silva Neto, C., & Barretto, E. (2018). (In)disciplina e violência escolar: um estudo de caso. Educação E Pesquisa, 44, e165933. https://doi.org/10.1590/s1678-4634201844165933
Seção
Artigos