A argumentação numa perspectiva materialista do discurso

  • Eduardo Lopes Piris Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, BA
Palavras-chave: Argumentação, Discurso, Sujeito, Interdiscursividade.

Resumo

Neste trabalho, propomos uma reflexão acerca das bases teóricas que fundamentam o estudo da argumentação numa perspectiva materialista do discurso. Primeiramente, apresentamos um panorama do relevante lugar que o sujeito passou a ocupar nos estudos sobre argumentação, apoiando-nos em Perelman & Olbrechts-Tyteca (1996 [1958]), Toulmin (2006 [1958]), Plantin (1996), Maingueneau (2011 [1994]) e Amossy (2007, 2011 [2008], 2013). Depois, concebendo as ideologias como força material que contitui o indivíduo como sujeito, recorremos aos trabalhos de Fuchs & Pêcheux (2001 [1975]), Pêcheux (2001 [1969]), 1997 [1975]) e Orlandi (1998), para discutir a argumentação como parte dos efeitos de sentido entre os sujeitos do discurso. Para tanto, destacamos a interdiscursividade, a antecipação e as formações imaginárias como conceitos centrais para o entendimento do mecanismo de argumentação no discurso. Por fim, analisamos o pronunciamento do deputado Mário Covas feito durante a sessão parlamentar de 12 de dezembro de 1968, que antecedeu o AI-5.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-12-12
Como Citar
Piris, E. (2016). A argumentação numa perspectiva materialista do discurso. Linha D’Água, 29(2), 97-121. https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v29i2p97-121
Seção
Artigos originais