Os idioculturemas em Capitães da Areia (1937), de Jorge Amado

Palavras-chave: Léxico, Culturemas, Literatura Brasileira, Discurso Literário, Regionalismo linguístico

Resumo

Neste trabalho, apresentamos um estudo dos culturemas relacionados à cultura linguística (denominados, aqui, de idioculturemas) que marcam estilisticamente o discurso literário do escritor baiano Jorge Amado. Objetivamos analisar as escolhas lexicais do autor no romance Capitães da Areia (1937), com a intenção de elaborar, futuramente, um glossário a ser anexado à referida obra, com fins de práticas de leitura literária na educação básica, no qual apresentamos os culturemas mais expressivos na referida obra do ponto de vista da estilística léxica e suas definições conforme o Dicionário Houaiss (2009). Para o desenvolvimento do estudo, recorremos às teorias fraseológicas e linguísticas, considerando que a linguagem utilizada por Jorge Amado é um reflexo da interação entre sociedade, língua, literatura e cultura, sendo o discurso literário, por excelência, a instância discursiva que transfere para a produção romanesca do escritor o reflexo da sua influência cultural nos anos 30.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-11-20
Como Citar
Martins, V., & Gémes, M. (2019). Os idioculturemas em Capitães da Areia (1937), de Jorge Amado. Linha D’Água, 32(3), 117-136. https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v32i3p117-136
Seção
Artigos originais