Aplicações de elementos da teoria das catástrofes ao estudo da (re) produção do espaço urbano: parte 1 - como Henri Lefebvre trouxe René Thom para o debate

Palavras-chave: Morfogênese, Morfologia hierárquica estratificada, (Re)Production morphologic

Resumo

Este artigo trata a aplicação de conceitos e noções oriundos da Teoria das Catástrofes à abordagem da produção do espaço urbano na Geografia. Neste sentido, objetiva reinterpretar a (re)produção do espaço como um fenômeno de caráter morfológico passível de ser representado pelas noções de morfogênese e morfologia hierárquica estratificada. Além disso, propõe funções baseadas no valor como medidas da escala de (re)produção morfológica. A base teórica deste artigo contempla o teorema da morfogênese de René Thom, assim como a contribuição fundamental de Henri Lefebvre sobre o papel do Estado na “normalização” das crises do capitalismo no século XX. Portanto, entende-se que a discussão aqui apresentada é uma contribuição ao arsenal teórico da Geografia, em particular, de sua abordagem da produção do espaço urbano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

James Amorim Araújo, Universidade do Estado da Bahia

Professor Doutor em Geografia pela Universidade de São Paulo. Professor assistente da UNEB; trabalha com os componentes curriculares epistemologia da geografia e metodologia da pesquisa.

Referências

ARAÚJO, J. A. A Cidade Revisitada: modernização capitalista e reprodução da classe trabalhadora na periferia de Salvador. São Paulo: EDUSP, 2016.

BOCCHI, J. I.. Crises capitalista e a Escola Francesa da Regulação. Revista Pesquisa & Debate, SP, volume 11, n. 1, p. 26-48, 2000.

CHESNAIS, F. A teoria do regime de acumulação financeirizado. Revista Economia e Sociedade, Campinas, v. 11, n. 1 (18), p. 1-44, jan./jun. 2002.

CORRÊA, R. L. Trajetórias geográficas. 2 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

DAMIANI, A. L. Reflexões sobre uma urbanização crítica a partir da metrópole de São Paulo. ANAIS ANPEGE. 2009. Disponível em: http://www.anpege.org.br/revista/ojs_2.2.2.

DOMINGUES, M. V. de la R. Dinâmica tecnológica: uma interpretação pela Teoria das Catástrofes. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, volume especial, p. 84-109, out. 2004.

HARVEY, D. A loucura da razão econômica: Marx e o capital no século XXI. São Paulo: Boitempo, 2018.

HARVEY, D. Os limites do capital. São Paulo: Boitempo, 2013.

KOSMINSKY, E., ANDRADE, M. M. de. O Estado e as Classes Sociais. In: MARTINS, José de Souza (Org.). Henri Lefebvre e o retorno à dialética. São Paulo: HICITEC, 1996.

LEFEBVRE, H. Da Teoria das crises à Teoria das Catástrofes. Revista GEOUSP – Espaço e Tempo. São Paulo, nº 25, pp. 128 – 152, 2009. Tradução de Anselmo ALFREDO, Carolina M. de PAULA, Thomas FICARELLI.

LEFEBVRE, H. A revolução urbana. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2004.

LEFEBVRE, H. La production de l´espace.4ème ed. Paris: Anthropos, 2000. 485 p.

LEFEBVRE, H. La Teoría Marxista-Leninista de la renta de la Tierra. In: La Renta da la Tierra: 5 ensayos. Ciudad de Mexico: Ed. Tiauialli, 1983.

LEFEBVRE, H. De l’État – 4. Les contradictions de l’État moderne. Paris: Union Générale d’Éditions, 1978.

LEFEBVRE, H. Au-delà du structuralisme. Paris: Éditions Anthropos, 1971.

LEFEBVRE, H. Vers le Cybernanthrope – contre les Technocrates. Paris : Denoël/Gonthier, 1971.

LEFEBVRE, H. O fim da História. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1971.

LIPIETZ, A. Le Tribut Foncier Urbain. Paris: F. Maspéro, 1974.

LOPES, I. C. Semiótica e morfodinâmica: em busca de vicissitudes. Seminários Teóricos Interdisciplinares do SEMIOTEC – I STIS. ANAIS do I STIS. Belo Horizonte: UFMG, nov./2012.

LUKÁCS, G. História e consciência de classe: estudos sobre a dialética marxista. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

MARX, K. El capital: critica de la economia política. Livro terceiro, vol. VIII, El processo global de la produccíon capitalista. Madri: Siglo XXI, 2009.

MARX, K. O Capital: crítica da economia política. 5 ed. Livro terceiro, vol. I, o processo global de produção capitalista. São Paulo: Difel, 1991.

MARX, K. O Capital: crítica da economia política. 9 ed. Livro primeiro, vol. I, o processo de produção do capital. São Paulo: Difel, 1984.

MARSAULT, X. Contribution de la Théorie de la Catastrophe à l‘étude et à l’analyse des images.1998.Tèse de Doctorat. Ecole Nationale des Travaux Public de l’Etat. VaulxenValin. 200 p.

MORAES, A. C. R., COSTA, W. M. da. A valorização do espaço. São Paulo: HUCITEC, 1984.

OSEKI, J. H. O único e o homogêneo na produção do espaço. In: MARTINS, Jose de Souza. Henri Lefebvre e o retorno à dialética. São Paulo: HUCITEC, 1996.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 2 ed. São Paulo: 1997, HUCITE.

STAVENHAGEN, R. Classes sociais e estratificação social. In: MARTINS, José de Souza & FOFACCHIA, M. M. Sociologia e sociedade: leituras de introdução à Sociologia. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1980.

THOM, R. Structural Stability and morphogenesis: on outiline of a general theory of models. Washington (D.C.): Westview Press, 1989.

THOM, R. Paraboles et catástrophes: entretiens sur les mathématiques, la science et la philosophie réalisés par Giulio Giorello et Simona Morini. Paris: Flammarion, 1983.

THOM, R. Modèles Mathématiques de la Morphogènese. Paris: Christian Bourgois éditeur, 1980.

Publicado
2020-06-14
Como Citar
Araújo, J. (2020). Aplicações de elementos da teoria das catástrofes ao estudo da (re) produção do espaço urbano: parte 1 - como Henri Lefebvre trouxe René Thom para o debate. Revista Do Departamento De Geografia, 39, 14-24. https://doi.org/10.11606/rdg.v39i0.157576
Seção
Artigos