Estimativa das perdas de solo por erosão hídrica utilizando o Método de Erosão Potencial

Palavras-chave: Geoprocessamento, Modelagem, Sensoriamento remoto

Resumo

A erosão hídrica é a principal forma de degradação dos solos tropicais, gerando inúmeros prejuízos ambientais e socioeconômicos. As estimativas das taxas de perdas de solo por erosão hídrica são importantes para avaliar a degradação do solo e para proposição de medidas de manejo conservacionistas. Dentre os diversos modelos, o Método de Erosão Potencial se destaca pela facilidade de aplicação e baixo custo de implementação para estimar as taxas de perdas de solo. Dessa forma, o objetivo do trabalho foi aplicar o Método da Erosão Potencial para estimar as taxas de perdas de solo por erosão hídrica em uma sub-bacia hidrográfica do sul do Estado de Minas Gerais. A área estudada foi a sub-bacia hidrográfica do Córrego do Pântano II, no Município de Alfenas, sul de Minas Gerais, Sudeste do Brasil. O coeficiente de intensidade de erosão foi de 0,347, que indica o predominio de erosão de fraca intensidade. A perda total de solo foi de 816,48 Mg ano-1, com perda média de 1,31 Mg ha-1 ano-1. Conforme esperado, as áreas sem cobertura vegetal e com relevo íngreme apresentaram as maiores taxas de perda, com cerca de 1,0% da sub-bacia com perdas acima do limite de Tolerância de Perda de Solo. O Método de Erosão Potencial pode ser utilizado nas condições edafoclimáticas tropicais para apontar as áreas com maior ocorrência de erosão hídrica, sendo uma alternativa eficaz, simples e de baixo custo para identificar áreas prioritárias na proposição de ações para mitigação dos impactos ambientais associados ao fenômeno.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Silva Pinto, Universidade Federal de Alfenas

Graduando do curso de Geografia - Bacharelado pela Universidade Federal de Alfenas - MG

Lucas Emanuel Servidoni, Universidade Federal de Alfenas

Bacharelado em Geografia; Mestrado em Ciências Ambientais e Doutorado em Ciências Ambientais em andamento pela Universidade Federal de Alfenas-mG

Guilherme Henrique Expedito Lense, Universidade Federal de Alfenas

Engenheiro Agronômo pelo Instituto Federal de Minas Gerais 

Rodrigo Santos Moreira, Universidade Federal de Alfenas

Engenheiro Agronômo pela UNIFENAS; Mestrado em Ecologia e Tecnologia Ambiental pela UNIFAL-MG e Doutorado em Agricultura Tropical e Subtropical pelo IAC

Ronaldo Luiz Mincato, Universidade Federal de Alfenas

Geólogo, Professor Associado do Instituto de Ciências da Natureza e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais da Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG

Referências

ALVARES, C.A.; STAPE, J.L.; SENTELHAS, P.C.; GONÇALVES, J.L.M.; SPAROVEK, G. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, Stuttgart, v. 22, p. 711-728, 2013. https://doi.org/10.1127/0941-2948/2013/0507

AMORIM, R.S.S.; SILVA, D.D.; PRUSKI, F.F.; MATOS, A.T. Avaliação do desempenho dos modelos de predição da erosão hídrica USLE, RUSLE e WEPP para diferentes condições edafoclimáticas do Brasil. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v. 30, p. 1046-1049, 2010. https://doi.org/10.1590/S0100-69162010000600006

AVANZI, J.C.; SILVA, M.L.N.; CURI, N.; NORTON, L.D.; BESKOW, S.; MARTINS, S.G. Spatial distribution of water erosion risk in a watershed with eucalyptus and Atlantic Forest. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 37, n. 5, p. 427-434, 2013. https://doi.org/10.1590/S1413-70542013000500006

AYER, J.E.B.; OLIVETTI, D.; MINCATO, R.L.; SILVA, M.L.N. Erosão Hídrica em Latossolos Vermelhos Distróficos. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 45, p. 180-191, 2015. https://doi.org/10.1590/1983-40632015v4531197

BARROS, E.N.S.; VIOLA, M.R.; RODRIGUES, J.A.M.; MELLO, C.R.; AVANZI, J. C.; GIONGO, M. Modelagem da erosão hídrica nas bacias hidrográficas dos rios Lontra e Manoel Alves Pequeno, Tocantins. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, Recife, v. 13, p. 1-9, 2018.http://www.doi.org/10.5039/agraria.v13i1a5509

BERTONI J.; LOMBARDI NETO F. Conservação do solo. 8. ed. São Paulo: Ícone Editora; 2012. 355 p.

DECHEN, S.C.F.; TELLES, T.S.; GUIMARAES, M.F.; MARIA, I.C. Perdas e custos associados à erosão hídrica em função de taxas de cobertura do solo. Bragantia, Campinas, v. 74, p. 224-233, 2015. https://doi.org/10.1590/1678-4499.0363

EBRAHIMZADEH, S.; MOTAGH, M.; MAHBOUB, V.; HARIJANI, F.M. An improved RUSLE/SDR model for the evaluation of soil erosion. Environmental Earth Sciences, Amsterdam, v. 77, p. 1-17, 2018. https://doi.org/10.1007/s12665-018-7635-8.

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 5. ed., rev. e ampl. Brasília, DF: Embrapa, 2018. 356 p.

ESRI, Environmental Systems Research Institute - Inc. ARCGIS Professional GIS for the desktop version 10.3. Redlands, California, EUA, Software, 2015.

FAO - FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS. Global Soil Partnership Endorses Guidelines on Sustainable Soil Management, 2017. Disponível em: <http://www.fao.org/global-soil-partnership/resources/highlights/detail/en/c/416516/>

GAVRILOVIC, S. The use of empirical method (erosion potential method) for calculating sediment production and transportation in unstudied or torrential streams. In: WHITE, W.R. (Ed.) International Conference on River Regime, Chichester, 1988. p. 411-422.

HERNANI, L.C.; FREITAS, P.L.; DENARDIN, J.E.; KOCHHAM, R.A.; DE-MARIA, I.C.; LANDERS, J.N. A erosão e seu impacto. In: MANZATTO, C.V.; FREITAS JÚNIOR, E.; PERES, J.R.R (Org.) Uso agrícola dos solos brasileiros. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2002, p. 47-60.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Carta Topográfica do Município de Alfenas. (FOLHA SF 23-1-1-3). Escala 1:50.000. Rio de Janeiro: IBGE, 1970.

INMET - Instituto Nacional de Meteorologia. Estações pluviométricas convencionais, 2018. Disponível em: <http://www.inmet.gov.br/portal/index.php?r=bdmep/bdmep>.

INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. SGI 2.5 Divisão de Geração de Imagens (DIDGI). SGI. Imagem Geossistemas, São José dos Campos: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, 2019.

LENSE, G.H.E.; CRISTO, T.; MOREIRA, R.S.; AVANZI, J.C.; MINCATO, R.L. Estimates of soil losses by the erosion potential method in tropical latosols. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.43, p. 1-10, 2019. https://doi.org/10.1590/1413-7054201943012719

LEPSCH, I.F.; ESPINDOLA, C.R.; VISCHI FILHO, W.J.; HERNANI, L.C.; SIQUEIRA, D.S. Manual para levantamento utilitário e classificação de terras no sistema de capacidade de uso. 1. ed. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo; 2015. 175 p.

LOVRIC, N.; TOSIC, R. Assessment of soil erosion and sediment yield using erosion potential method: Case study - Vrbas river basin (B&H). Bulletin of the Serbian Geographical Society, Belgrade, v. 98, p. 1-14, 2018. https://doi.org/10.2298/GSGD180215002L

MCBRATNEY, A.B.; SANTOS, M.L.M.; MINASNY, B. On digital soil mapping. Geoderma, Amsterdam, v. 117, p. 3-52, 2003. https://doi.org/10.1016/S0016-7061(03)00223-4

MENDES JÚNIOR, H.; TAVARES, A.S.; SANTOS JÚNIOR, W.R.; SILVA, M.L.N.; SANTOS, B.R.;

MINCATO, R.L. Water Erosion in Oxisols under Coffee Cultivation. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 42, p. 1-14, 2018. https://doi.org/10.1590/18069657rbcs20170093

MERTEN, G.H.; MINELLA, J.P.G. The expansion of Brazilian agriculture: Soil erosion scenarios. International Soil and Water Conservation Research, Amsterdam, v. 1, p. 37-48, 2013. https://doi.org/10.1016/S2095-6339(15)30029-0

OLIVEIRA, F.P.; SILVA, M.L.N.; AVANZI, J.C.; CURI, N.; LEITE, F.P. Avaliação de perdas de solo em estradas florestais não pavimentadas no Vale do Rio Doce, Minas Gerais. Scientia Forestalis, Piracicaba, v. 38, p. 331-339, 2010. Disponível em: <http://www.ipef.br> .

PANAGOS, P.; STANDARDI, G.; BORRELLI, P.; LUGATO, E.; MONTANARELLA, L.; BOSELLO, F. Cost of agricultural productivity loss due to soil erosion in the European Union: From direct cost evaluation approaches to the use of macroeconomic models. Land Degradation & Development, London, v. 29, p. 471-484, 2018. https://doi.org/10.1002/ldr.2879

PANDEY, A.; HIMANSHU, S.K.; MISHRA, S.K.; SINGH, V.P. Physically based soil erosion and sediment yield models revisited. Catena, Amsterdam, v. 147, p. 595-620, 2016. https://doi.org/10.1016/j.catena.2016.08.002

POSTHUMUS, H.; DEEKS, L.K.; RICKSON, R.J.; QUINTON, J.N. Costs and benefits of erosion control measures in the UK. Soil Use and Management, London, v. 31, p. 16-33, 2015. https://doi.org/10.1111/sum.12057

SAKUNO, N.R.R.; GUIÇARDI, A.C.F.; SPALEVIC, V.; SILVA, M.L.N.; MINCATO, R.L. Adaptation and application of the erosion potential method for tropical soils. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v. 51, p. 1-10, 2020. https://doi.org/10.5935/1806-6690.20200004

SERVIDONI, L.E.; AYER, J.E.B.; SILVA, M.L.N.; SPALEVIC, V.; MINCATO, R.L. Land use capacity and environment services. Revista Brasileira de Geografia Física, Recife, v. 09, p. 1712-1724, 2016. https://doi.org/10.26848/rbgf.v9.6.p1712-1724

SERVIDONI, L.E.; OLIVEIRA JÚNIOR, B.M.; BISSOLI, M.C.; MINCATO, R.L. Capacidade de uso das terras, conservação do solo e produção agrícola: estudo de caso da sub-bacia hidrográfica do Ribeirão Caçús, Alfenas – MG. Interespaço: Revista de Geografia e Interdisciplinaridade, Grajaú, v. 05, p. 01-20, 2019. https://doi.org/10.18764/2446-6549.2019.12119

SHAHABI, H.; MAMAND SALARI, M.; AHMAD, B. B., MOHAMMADI, A. Soil erosion hazard mapping in Central Zab Basin using EPM model in GIS environment. International Journal of Geography and Geology, Islamabad, v. 5, p. 224-235, 2016. https://doi.org/10.18488/journal.10/2016.5.11/10.11.224.235

SCHARRÓN, C.E.R.; SÁNCHEZ, Y.F. Plot-, Farm-, and Watershed-Scale Effects of Coffee Cultivation in Runoff and Sediment Production in Western Puerto Rico. Journal of Environmental Management, Amsterdam, v.202, n.1, p. 126-136, 2017. https://doi.org/10.1016/j.jenvman.2017.07.020

SILVA, M.A.; SILVA, M.L.N.; CURI, N.; AVANZI, J.C.; LEITE, F.P. Sistemas de manejo em plantios florestais de eucalipto e perdas de solo e água na região do Vale do Rio Doce, MG. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 21, p. 765-776, 2011. https://doi.org/10.5902/198050984520

SPALEVIC, V. IntErO, Intensity of Erosion and Outflow [internet]. Version 1.0. Podgorica: Univerzitet Crne Gore, Software, 2011. Disponível em: <http://www.agricultforest.ac.me/Spalevic/IntErO>.

SPAROVEK, G.; VAN LIER, Q. J.; DOURADO NETO, D.D. Computer assisted Koeppen climate classification: a case study for Brazil. International Journal of Climatology, London, v. 27, p. 257-266, 2007. https://doi.org/10.1002/joc.1384.

TAVARES, A.S.; SPALEVIC, V.; AVANZI, J.C.; NOGUEIRA, D.A.; SILVA, M.L. N.; MINCATO, R.L. Modeling of water erosion by the erosion potential method in a pilot subbasin in southern Minas Gerais. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 40, p. 555-572, 2019. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2019v40n2p555

UFRJ, Universidade Federal do Rio de Janeiro. CPRM, Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais. Mapa Geológico da Folha Alfenas (SF-23-V-D-II). Escala 1:100.000. Rio de Janeiro: CPRM, 2010.

UFV; CETEC; UFLA; FEAM. Mapa de Solos do Estado de Minas Gerais. Escala 1:650:000. Belo Horizonte: Fundação Estadual do Meio Ambiente, 2010. 49 p.

WISCHMEIER, W.H; SMITH, D.D. Predicting rainfall erosion losses: a guide to conservation planning. Washington: United States Department of Agriculture. Supersedes Agriculture Handbook. 1978. 67 p.

YOULTON, C.; WENDLAND, E.; ANACHE, J.A.A.; POBLETE-ECHEVERRIA, C.; DABNEU, S. Changes in erosion and runoff due to replacement of pasture land with sugarcane crops. Sustainability, Basel, v.8, p. 1-12, 2016. https://doi.org/10.3390 /su8070685

Publicado
2020-06-23
Como Citar
Pinto, G., Servidoni, L., Lense, G. H., Moreira, R., & Mincato, R. (2020). Estimativa das perdas de solo por erosão hídrica utilizando o Método de Erosão Potencial. Revista Do Departamento De Geografia, 39, 62-71. https://doi.org/10.11606/rdg.v39i0.160233
Seção
Artigos