Sobre a bibliografia pesqueira no Brasil (1930 a 1980)

temas, autores e suas preocupações

  • Dauto João da Silveira Faculdade Ielusc
Palavras-chave: Pescadores artesanais, Produção bibliográfica, Lutas sociais, Emancipação, Política

Resumo

Este artigo versará, fundamentalmente, sobre o crescimento da produção bibliográfica brasileira no século XX, as primeiras temáticas, os autores mais relevantes e suas preocupações com o mundo da pesca artesanal. Partimos do pressuposto de que o aguçamento das contradições do mundo da pesca produziu uma forma de consciência que resultou em trabalhos científicos e críticos sobre os pescadores artesanais. É digno de nota, nesse mesmo contexto, o crescimento das instituições e núcleos de pesquisa no final do século XX. Fizemos uma pesquisa histórica bibliográfica nos anais e registros de institutos e universidades e nas produções avulsas do período. Foi possível perceber que boa parte das análises, durante a primeira metade do século, tratava da temática dos pescadores de forma secundária, ou seja, a preocupação era com os povos vulneráveis e, nesse contexto, surgiam os pescadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dauto João da Silveira, Faculdade Ielusc

Doutorado em Sociologia pela Universidade Federal do Paraná, Brasil (2016)
Professor Adjunto do Instituto Superior e Centro Educacional Luterano Bom Jesus , Brasil

Referências

Cascudo, L.C. 1946. Contos tradicionais do Brasil. América Ed., Rio de Janeiro.

Cemar – Centro de Culturas Marítimas. 1º Encontro de Ciências Sociais e o Mar, 1986, Brasília.

Ciacchi, A. 2007. Gioconda Mussolini: uma travessia bibliográfica. Revista de Antropologia 50: 182 223. Disponível em: <http://bit.ly/2GA9oGN>. Acesso em: 29/07/2019. DOI: 10.1590/S0034-77012007000100005.

Considera, A.F. 2011. Museus de história natural no brasil (1818-1932): uma revisão bibliográfica. In: Anais do 26º Simpósio Nacional de História, 2011, São Paulo. Disponível em: <http://bit.ly/2GB5Y6w>. Acesso em: 29/07/2019.

Diegues, A.C. 1973. Pesca e marginalização no litoral paulista. Dissertação de mestrado. Universidade de São Paulo, São Paulo.

Diegues, A.C. 1999. A sócio-antropologia das comunidades de pescadores marítimos no Brasil. Etnográfica 3: 361 375. Disponível em: <http://bit.ly/32XTUpF>. Acesso em: 29/07/2019.

Duarte, L.F.D. 1978. As redes do suor: a reprodução social dos trabalhadores da produção de pescado em Jurujuba. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

IAB – Instituto de Arqueologia Brasileira. 2014. Quem somos. Disponível em: <http://bit.ly/2SMut5L>. Acesso em: 29/07/2019.

Evangelista, H.A. 2012. Conselho Nacional de Geografia. Revista geo-paisagem 11: s. p. Disponível em: <http://bit.ly/32X8hum>. Acesso em: 29/07/2019.

Freyre, G. 1933. Casa grande e senzala: formação da família brasileira sob o regime de economia patriarchal. Maia & Schmidt, Rio de Janeiro.

Freyre, G. 1936. Sobrados e mucambos: decadencia do patriarchado rural no Brasil. Companhia Editora Nacional, São Paulo.

Fundaj – Fundação Joaquim Nabuco. 2009. Discurso do deputado Gilberto Freyre apresentando o projeto de criação do Instituto Joaquim Nabuco, no dia 2 de agosto de 1948. Disponível em: <http://bit.ly/2SUOneY>. Acesso em: 29/07/2019.

Guimarães, I.V.P.F. 2012. Amazônia no domínio das águas: Hurley e a revista do Instituto Histórico e Geográfico do Pará (1917-1938). Revista de História Regional 17: 66 88. Disponível em: <http://bit.ly/2yjP7AD>. Acesso em: 29/07/2019. DOI: 10.5212/Rev.Hist.Reg.v.17i1.0003.

IO – Instituto Oceanográfico. [20--]. Histórico. Disponível em: <http://bit.ly/2Yb9OOP>. Acesso em: 29/07/2019.

Lima, R.K. 1978. Pescadores de Itaipu: a pescaria da tainha e a produção ritual da identidade social. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Mourão, F.A.A. 1971. Os pescadores do litoral sul do estado de São Paulo. Disponível em: <http://bit.ly/2YvzPmY>. Acesso em: 29/07/2019.

Verardi, C. 2018. Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj): uma "Casa" de pesquisa, educação e cultura. Disponível em: <http://bit.ly/2K2hytO>. Acesso em: 29/07/2019.

Viana, O. 2005. Populações meridionais do Brasil. Senado Federal, Brasília. Disponível em: <http://bit.ly/330prY4>. Acesso em: 29/07/2019.

Publicado
2018-10-09
Como Citar
Silveira, D. (2018). Sobre a bibliografia pesqueira no Brasil (1930 a 1980). Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (30), 161-174. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2018.125477
Seção
Estudos bibliográficos