Efeito de um protocolo de treinamento concorrente sobre fatores de risco para o acúmulo de gordura hepática de adolescentes obesos

  • Paula A. Monteiro Departamento de Fisioterapia - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Campus de Presidente Prudente
  • Barbara M. M. Antunes Departamento de Educação Física, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Campus de Rio Claro
  • Loreana S. Silveira Departamento de Fisioterapia - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Campus de Presidente Prudente
  • Romulo A. Fernandes Departamento de Educação Física - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Campus de Presidente Prudente
  • Ismael F. Freitas Jr Departamento de Educação Física - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Campus de Presidente Prudente
Palavras-chave: Treinamento, Obesidade, Fígado Gorduroso.

Resumo

Modelo de estudo: Estudo prospectivo. Objetivo: Avaliar o efeito de um protocolo de treinamento concorrente com duração de 16 semanas sobre fatores de risco para o acúmulo de gordura hepática de jovens obesos. Metodologia: A amostra foi formada por 38 indivíduos obesos de ambos os sexos e com idade entre 12 e 15 anos. A obesidade foi atestada pelo percentual de gordura corporal, o qual foi estimado pela absortometria radiológica de dupla energia (DEXA). Adicionalmente, a quantidade de gordura localizada no tronco (kg) foi estimada também. Antes e após a intervenção, os jovens foram submetidos a exames bioquímicos de sangue(perfil lipídico completo em jejum [mg/dL]) e a ultrassonografia do fígado (tamanho dos lobos direito [LD em cm] e esquerdo [LE em cm]). A Intervenção consistiu de treinamento concorrente (treino resistido [30 minutos] e aeróbio [30 minutos]) com três sessões semanais, totalizando 180 minutos por semana. A análise estatística foi composta pelo teste t de Student para dados pareados, utilizando o software SPSS (17.0), e significância estatística fixada em p<5%. Resultados: Após a intervenção, foram observadas melhoras significantes no percentual de gordura total (PRÉ: 45,1±5,3 e PÓS: 41,7±5,6; p= 0,001) e
na região do tronco (PRÉ: 46,5±5,6 e PÓS: 42,9±6,3; p= 0,001). Para o perfil lipídico, houve redução no colesterol total (PRÉ: 164±34 e PÓS: 148±29; p= 0,001), triglicérides (PRÉ: 118±59 e PÓS: 104±53; p=0,002) e lipoproteínas de baixa densidade (PRÉ: 100±29 e PÓS: 85±26; p= 0,001), porém, não para as de alta densidade (p= 0,981). Tanto o LE (PRÉ: 8,8±1,4 e PÓS: 7,8±1,3; p= 0,001) como o LD (PRÉ:13,6±1,3 e PÓS: 12,9±1,1; p= 0,001) sofreram diminuição em suas proporções. Conclusão: Em jovens obesos, o treinamento concorrente foi eficiente no combate a alguns fatores de risco ao acúmulo de gordura no fígado, bem como, na redução da gordura em ambos os lobos do órgão.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-03-30
Como Citar
Monteiro, P., Antunes, B., Silveira, L., Fernandes, R., & Freitas Jr, I. (2013). Efeito de um protocolo de treinamento concorrente sobre fatores de risco para o acúmulo de gordura hepática de adolescentes obesos. Medicina (Ribeirão Preto. Online), 46(1), 17-23. https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v46i1p17-23
Seção
Artigos Originais