MEMÓRIA DA ABOLIÇÃO NA MAÇONARIA PAULISTA

Autores

  • Renata Ribeiro Francisco

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1983-6023.sank.2019.169147

Palavras-chave:

Memória, maçonaria, literatura maçônica, São Paulo

Resumo

O presente artigo tem o objetivo de analisar a construção da memória da abolição na maçonaria paulista. Para este estudo examinou-se o modo pelo qual as representações dos maçons se articularam com o desejo de construção da memória maçônica da abolição no espaço público. Num primeiro momento, realizou-se a contextualização dos caminhos percorridos pela maçonaria paulista em sua ascensão, decadência e sucessiva luta pela recuperação de sua memória na história do Brasil. Em seguida, discutiu-se como a maçonaria tem construído um lugar de memória na cidade de São Paulo. Por fim, analisou-se a emergência de uma literatura maçônica, denominada celebrativa, na década de 1970, cujo objetivo era difundir e consolidar as narrativas positivas e evocativas da organização maçônica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-08-08

Como Citar

Francisco, R. R. (2019). MEMÓRIA DA ABOLIÇÃO NA MAÇONARIA PAULISTA. Sankofa (São Paulo), 12(23), 25-50. https://doi.org/10.11606/issn.1983-6023.sank.2019.169147

Edição

Seção

Artigos