NOTAS ACERCA DA INVENÇÃO DO NEGRO NO BRASIL

  • Caue Gomes Flor Universidade Estadual Paulista
Palavras-chave: Gilberto Freyre, antropologia, representação, relação colonial, epistemologia

Resumo

Desde o final dos anos 1980 os povos, tradições e culturas de origem africana têm ocupado o centro de um profundo debate epistemológico. A perspectiva pós-colonial, se não for a maior protagonista desse debate epistêmico, tem concentrado grande parte de suas preocupações na investigação dos modos pelos quais as tradições de pensamento ocidental conheceram e, sobretudo, representaram o Outro do ocidente (em nosso caso o Negro). Esse artigo busca realizar justamente essa tarefa desconstrutivista. Busca-se compreender como a antropologia, particularmente na figura de Gilberto Freyre, construiu o negro no Brasil como um objeto teórico autorizado e passou a proporcionar um vocabulário capaz de identifica-lo e representa-lo. Por meio das críticas de autores internos a própria antropologia e autores pós-coloniais, como Homi Bhabha, Stuart Hall e Franz Fanon acerca das representações ocidentais sobre o Negro, o artigo conclui que, não diferente de outros contextos colonizados, a formulações de Freyre e, grosso modo, a antropologia se desdobram e reproduzem as problemáticas relações epistemológicas que marcam a relação colonial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caue Gomes Flor, Universidade Estadual Paulista

Graduado (Bacharelado e Licenciatura) em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista (Unesp/Campus de Marília). Ênfase/experiência em Antropologia, com habilitação em Antropologia das Populações Afro- Brasileiras.Mestre em Sociologia pelo Programa de Pós-graduação em Sociologia da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar). Com ênfase em Sociologia. Em especial Sociologia das Relações Raciais. Atualmente Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista (Unesp/Campus de Marília) com Bolsa FAPESP. Tem experiência em Teorias da Diáspora Africana, Estudos Pós-Coloniais,Teoria Antropológica, Identidade Negra, Identificação e Etnicidade.

Publicado
2019-08-08
Como Citar
Flor, C. (2019). NOTAS ACERCA DA INVENÇÃO DO NEGRO NO BRASIL. Sankofa (São Paulo), 12(23), 84-101. https://doi.org/10.11606/issn.1983-6023.sank.2019.169149
Seção
Artigos